Doutrinação escolar

Recentemente o sistema de ensino COC e o pessoal do site Escola Sem Partido entraram numa guerra jurídica. O assunto da briga é muito sério: uma escritora do site tirou seu filho do colégio e acusou o sistema de doutrinação marxista. Ela expôs diversas passagens das apostilas que continham idéias esquerdistas, recheadas de opiniões e nada didáticas. Eles, claro, a processaram.

Taí um problema brasileiro que ninguém dá muita atenção. Nossos jovens têm pouquíssima vocação para os assuntos políticos e a grande maioria não liga muito para o tema. Dos sensatos que ainda se importam com o que está por vir, uma parcela significativa está vendada para a verdade.

Professores, apostilas, aulas, cursos, tudo o que fala de política é raramente isento. Quase nenhum professor que tive ou tenho já expôs dois lados da moeda e deixou a conclusão para nós, alunos. Não, não é assim tão fácil par os doutrinadores. Eles mostram parte do problema (a que se adequou melhor a sua opinião) e depois mostram parte da solução (a que eles propõem). Geralmente o discurso vem impregnado de valores unilaterais e de fatos no mínimo controversos.

O pior de tudo é que ninguém nota. As pessoas acham lindo que um professor discurse pelo bem geral, mesmo que esse bem seja exclusivamente marxista. Acham bacana um professor que os dá uma ideologia pronta (é cansativo construir a sua própia). Acham ainda revolucionário bradar por aí as idéias que lhe foram transmitidas e aceitas assim, sem nenhuma objeção.

Talvez por isso a situação esteja crítica na USP (ainda terei um post sobre essa parte). Talvez por isso o Lula governe impunemente. Talvez por isso seja tão fácil manipular um grupo pseudo-político.

Oras, se tem ainda alguém lendo esse texto sem se zangar é porque faltou senso crítico. Até agora só falei contra o marxismo, esquerdismo e afins. Mas o crítico sabe que não são só os vermelhinhos que nos atacam com suas idéias prontas: da Coca Cola ao ódio pela Coca Cola, todo mundo quer que a gente pense alguma coisa.

Não importa se é de esquerda ou de direita, se gosta do Chaves ou do Bush. Todo tido de doutrinação em escolas é ruim. Escolas são para aprender, para crescer e para ficarmos mais maduros. O que nos é dito por um professor, na maioria das vezes, é encarado como verdade (afinal de contas, ninguém iria assistir uma aula se achasse que seu conteúdo é inventado) e os professores sabem disso. Sabem e abusam de seu poder para enlaçar alguns alunos nas suas própias ideologias. (Falo de professores, mas vale para método, escola, etc.).

Enfim, eu sou de opinião que os alunos deveriam receber informações de dois lados, sempre. E com a ressalva de que têm que procurar mais a respeito do tema. Caso contrário, nossa classe politizada continuará fraca e insossa.

Quanto ao processo com o qual comecei o post, vale a pena entrar no site e deixar uma palavrinha de apoio aos processados.

2 respostas a Doutrinação escolar

  1. Proview diz:

    Belo tema e belo texto Bag…
    Isso é relfexo das época q esses professores eram alunos, antigamente o Brasil era realmente doutrinado, pelos “revoltados” ou pelos “conservadores”, dai até hj muitos professores ainda seguem essa linha de pensamento (e o pior é q nem sempre isso é consiente)
    A escola deve ensinar o aluno justamente a ter senso crítico, a saber filtrar o que é opinião do professor (quer o aluno concorde ou não) e o que é fato. Dai parte de cada um seguir a linha de pensamento que quiser, mas não é bem isso q acontece (na maioria dos lugares creio).

    Resposta: É verdade, Provi, isso deve ser uma herança da época em que eles foram politizados! Não havia pensado por esse lado… Pena que sejam tantos os que ainda se deixam influenciar…

  2. Rolko diz:

    Claro que o ideal seria que a eduação fosse “multilateral”.
    Mas é realmente difícil para nós humanos, dotados de capacidade opinativa, nos isentar dela.
    Necessitaríamos de dois professores para cada matéria.
    Infelizmente, o Brasil não consegue manter a folha de pagamento nem de UM professor por matéria – em alguns casos, e em outros UM professor sendo ‘obrigado’ a dar aulas de diversas matérias, por falta de verba – o que dirá de mais.
    Um abraço!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: