Pai e Filho – Monstros

Este texto precisa de uma introdução. Não porque ele seja complicado de entender ou algo do tipo, é só uma introdução explicativa.

Eu escrevi as linhas abaixo como uma redação escolar, lá pela sexta ou sétima série do ensino fundamental. O texto foi um dos escolhidos para compor um livro com redações de alunos, publicado algum tempo depois, ainda com o título “Filho e Pai”.

Já havia me lembrado dele no passado, mas fui incapaz de encontrar o livro da escola e não me lembrava bem do que estava escrito. Resolvi, então, criar algo nos mesmos moldes e publiquei Pai e Filho – Era uma Vez.

Eu, infelizmente, ainda não encontrei o livro, mas me deparei com o rascunho original, numa folha de papel de um fichário velho. Nele, há uma outra introdução, assim:

Durante à a madrugada, a porta do quarto do pai se abre e entra o filho no quarto:

Creio que hoje em dia já sei escrever um pouco melhor (melhor mas não muuuiito), mas achei legal deixar aqui registrado esse fragmento. Segue, então, o texto completo (e revisado). 

-Paiêêêê!

-O que foi, filho?

-Tem um monstro no meu quarto!

-Filho, não existem monstros.

-Não no seu quarto, no meu tem um montão!

-Quem disse?

-O Beto.

-Ah! O que é que seu irmão anda pondo na sua cabeça?

-Chiclete.

-Como?

-É, ontem ele colou um chiclete na minha cabeça…

-Oras, mas esse menino vai ver uma coisa!

-O quê?

-O que o quê?

-O que ele vai ver?

-Como assim?

-Você vai mostrar alguma coisa pro Beto e pra mim não!

-Eu só disse que vou dar uma bronca nele, filho…

-DISSE QUE ELE VAI VER UMA COISA!

-E vai!

-Buáááááá, eu também quero ver!

-Meu Deus, assim você me mata!

-Quêêêê?

-Quê o quê?

-Por que Deus ia querer te matar?

-Deus não, você!

-EU? EU NÃO!

-Eu sei, filho, eu sei…

-Sabe o quê?

-Que você não quer me matar…

-Ah, bom.

-Agora vai dormir.

-Posso dormir aqui com você?

-Outra vez?

-Por favor!

-Assim você não vai crescer nunca!

-Ótimo!

-Quê?

-É, eu não quero crescer.

-Esquece.

-Esqueço.

-Boa noite…

-Boa noite.

8 respostas a Pai e Filho – Monstros

  1. imadofus diz:

    heuhehue
    legal legal
    achei bem legal, mesmo =D

    Resposta: Thanks! ^^

  2. Eduardo Furbino diz:

    uhahuahuauh mto comédia, tanto esse como o era uma vez.

    té mais!

    Resposta: Haha, o Stálin de Magneto realmente é legal =P
    E obrigado. ^^

  3. july diz:

    -que?
    -que o quê?
    ^^

    Resposta: ^^

  4. Carol diz:

    Bochechudo. Te amo!

    Resposta: Nhó, eu também te amo. ^^

  5. Feanari diz:

    Nooooooooooooooooooooooooooooooo
    Meu comment foi reduzido!!!!

    Blah

    Eu disse que nunca escreveria isso =D
    E que vc é foda =D

    Bjokas!

    Resposta: Haha, obrigado, Fea! E parabéns mais uma vez!

  6. Isabel diz:

    Ai minha barriga!

    Muito bom! :clap:

    Resposta: obrigado também. ^.^

  7. Rodrigo diz:

    Hahaha, legal.
    Eu já tinha visto, mas isso me lembrou um livro que por sinal é muito ruim mas é infantil. “Agora não,Alberto” acho que esse era o nome!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: