Resoluções de ano novo

Não, eu não pretendo falar daquilo que vou fazer em 2007. Até porque geralmente nunca se faz aquilo que se diz que vamos fazer no novo ano.

Na verdade, é sobre isso que quero falar: o que eu não fiz em 2006. Ou melhor, o que fiz e foi diferente daquilo que tinha dito que ia fazer.

Explico: no dia três de janeiro de 2006, eu fiz o post “O primeiro post do ano“, onde citei aquilo que queria para esse período que começava. Agora, verei o que fiz e o que não fiz daquilo que escrevi.

Em primeiro lugar, minha visão sobre o Ano Novo mudou um pouco. Tornei-me mais pragmático e não sei se me importo com a esperança que essa festa traz. Gosto é da festa, e podemos parar por aí.

Depois, eu não emagreci. Disse que “definitivamente” eu ia emagrecer, mas não fiz isso. Na verdade, eu nem tentei. Mudei esse plano “para o ano que vem” e pretendendo executá-lo…

Porto Seguro foi, realmente, A Viagem. A melhor semana de minha vida. Com certeza foi diferente do que eu esperava, mas não pior. Se pudesse retomar apenas uma semana de meu passado, seria essa.

Eu não estudei. Queria de verdade me esforçar para entrar na USP, mas preferi festejar o ano todo (sim, essa frase tem ecos, mas eu estou com preguiça de mudar). Nada de estudo. Mesmo assim, passei para a segunda fase da FUVEST e – quem sabe? – tenho até uma vaga chance de entrar na faculdade…

Aliás, decidir o que fazer da vida foi outra coisa que me tomou menos tempo do que imaginava. Levei os exatos cinco minutos que precediam o fim do período de inscrição para o vestibular para decidir isso. E, sabem, não creio que escolhi mal…

Eu pensava que seria muito triste o fim deste ano, com a separação da turma e tudo mais. Aconteceu, porém, de ser uma época muitíssimo feliz. E eu não quero a escola de volta. Foi legal e tudo, mas passou e agora deve ficar somente na lembrança.

 Ah, e vale comentar como foram perfeitas as festas de formatura, da qual fui parte da comissão organizadora.

Continuei o post com previsões sobre o mundo (que pretensão!). Errei feio. O Lula ganhou, é vergonhoso, mas ganhou.

O planeta deu um grande passo em direção ao buraco. Achei que ia continuar mais ou menos o mesmo lixo, mas não! Vejo hoje que pioramos drasticamente.

Por fim, acertei (e nem tinha como errar) que as guerras vividas não iriam encontrar seu fim neste ano. As tropas americanas continuam no Iraque, Saddam foi executado, o PCC e algum outro grupo do RJ botaram as manguinhas para fora, etc.

Concluí dizendo que nem o mundo, nem minha vida teriam grandes melhoras. Errei de novo. O mundo piorou, verdade, mas minha vida foi bem melhor. Talvez seja sensato acabar o texto com a mesma previsão pessimista do ano passado: o que virá pela frente vai ser barra. 

5 respostas a Resoluções de ano novo

  1. Proview diz:

    É interessante compararmos nossa visão das coisas e perceber como mudamos de idéia em um ano.

    Eu sou a favor de aproveitar o 3º ano. Sinceramente o colégio é uma época foda da vida que faz um bocado de falta quando se entra na facul, então aproveito o final e depois estude até a morte (eu fiz isso, mas não pensava assim na época)!!

    Eu costumo dizer que o mundo tá sempre em movimento constante até o fundo do buraco, nunca acelera, mas tá cada vez mais perto do fundo.

  2. Bagrong diz:

    Um monte de gente falou isso pra mim, Pro: primeiro aproveitar o 3º, depois pensar em estudar. Não muito consciente, mas acabei seguindo os tais conselhos. :lol:

    Ah, e eu concordo que o mundo vai para o buraco. Só não sei se o ritmo é constante… Às vezes tenho a impressão de que estamos trilhando esse caminho mais rapidamente…

  3. july diz:

    Bag, se tudo saisse como o planejado, o ano não teria sido tão bom quanto foi!
    E ah, 2007 não vai ser tão barra assim. Vai ser apenas “novo”.
    Meu irmão tava falando disso um dia desses. Tipo, ele não passou em nada o terceiro ano, fez o quarto e passou até na AFA (Academia da Força Aérea, 80 vagas pro Brasil inteiro). Aí ele tava contanto que, claro, teve de abrir mão de muitas saídas com os amigos e shows e festas e tudo mais, e quando os amigos iam dar parabéns pra ele, perguntavam: foi foda, mas valeu a pena, né? E ele dizia: não, não foi foda. Ele conheceu outras pessoas. Segundo ele, o verdadeiro mundo nerd surgiu na vida dele durante o quarto ano! Foi quando as coisas dos livros começaram a fazer sentido e ficar interessante, e ele tomou gosto pelo estudo!
    Não que esse milagre vá acontecer com a gente, mas é bom saber que já aconteceu com alguém!
    Ah, você entend eo que eu quero dizer.
    :lol:

    :*

  4. july diz:

    s: que lol feio o daqui o,O

  5. july diz:

    ps: que lol feio o daqui o,O

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: